Loading

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Nota de Falecimento: Siegfried Jamrowski


Siegfried Jamrowski
(01/11/1917 - 03/09/2012)

Faleceu no último dia 3 de setembro em Netphen, Alemanha, de causas naturais aos 94 anos de idade, o ganhador da Cruz do Cavaleiro Major Siegfried Jamrowski.

Nascido em Angerapp, na Prússia Oriental, Jamrowski serviu de abril a outubro de 1936 no Serviço de Trabalho do Reich (RAD), realizando obras públicas de infra-estrutura. Logo em seguida, foi chamado para o Exército, servindo no I Batalhão do 2º Regimento de Infantaria, chegando a Feldwebel antes de terminar os dois anos de serviço militar obrigatório. Depois disso, Jamrowski retornou à vida civil e estudou engenharia florestal. Contudo, foi reconvocado ao serviço ativo na mobilização que antecedeu a guerra em 1939.

Identificado como possível candidato a oficial, ele foi enviado a Academia Militar de Döberitz, e em junho de 1940 voluntariou-se para a força paraquedista, sendo transferido para a Luftwaffe. Em setembro foi comissionado Leutnant e recebeu o comando do pelotão de metralhadoras da 8ª Companhia do II Batalhão, 3º Regimento Fallschirmjäger. Sua unidade foi enviada para a União Soviética como parte da 7ª Divisão Flieger no setor de Leningrado, e enfrentou pesados ataques soviéticos em setembro de 1941. Em seguida, Jamrowski foi transferido para a frente de Moscou, ganhando lá a Cruz de Ferro de 2ª Classe e sendo promovido a Oberleutnant em abril de 1942. A 1ª Classe da Cruz de Ferro seguiu-se em dezembro daquele ano.

Redesignada 1ª Divisão Fallschirmjäger, a divisão foi enviada para a Sicília em julho de 1943, para fazer frente à invasão Aliada da ilha. Enfrentando as forças britânicas de Montgomery, a unidade de Jamrowski foi cercada em Carlentini, mas conseguiu escapar com sucesso de seus captores, sendo evacuada para a Itália. Lá, enfrentou os Aliados em Salerno, sendo enviada no fim do ano para defender o setor da Linha Gustav que cortava o Vale do Liri em Monte Cassino. Culminando no Monastério Beneditino, Monte Cassino constituiu-se em uma fortaleza inexpugnável defendida pelos paraquedistas alemães de janeiro até maio de 1944. Após sofrerem um severo bombardeio americano em 15 de março - que deixou a região em ruínas, a 6ª Companhia de Jamrowski teve que repelir repetidos ataques blindados e de infantaria britânica, mantendo o controle da área. Por esta ação ele recebeu a Cruz Alemã em Ouro em 29 de março e foi promovido a Hauptmann em 1 de maio.

Jamrowski, mesmo ferido, tornou-se uma inspiração para seus soldados em Monte Cassino, mostrando-se um líder tenaz e determinado. Mesmo em séria desvantagem númerica, contra-atacou os poloneses que haviam tomado uma importante posição em meados de maio, e somente o flanqueamento de sua área de defesa o fez recuar. Por sua determinada e agressiva liderança em Cassino, Siegfried Jamrowski foi condecorado com a Cruz do Cavaleiro da Cruz de Ferro em 9 de junho de 1944 pelo Generalmajor Ludwig Heilmann. No dia 15 ele recebeu o comando do II Batalhão.

Em 1 de janeiro de 1945, Jamrowski foi feito comandante do III Batalhão, e foi promovido a Major em 28 de março. Em contínuo recuo defensivo do território italiano, Jamrowski rendeu-se ao 8º Exército britânico no fim da guerra, permanecendo prisioneiro até abril de 1946.

Após a guerra, voltou aos seus estudos de engenharia florestal e trabalhou para o Departamento de Florestas da Alemanha, mais tarde tornando-se um reconhecido ornitólogo.

Ludwig Heilmann condecora Jamrowski com a Cruz do Cavaleiro.

Siegfried Jamrowski (ao centro) e seus soldados paraquedistas.


Comente aqui!

Nenhum comentário: