Loading

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Sobreviventes de Iwo Jima têm recepção de herois


Sobreviventes de Iwo Jima têm recepção de herois


Crianças expressam sua gratidão aos veteranos da batalha.

James Linn, veterano da Marinha dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, esperou 18 anos para comparecer a uma reunião anual da Associação de Sobreviventes de Iwo Jima.

Ele disse que não tinha dinheiro para ir, mas finalmente conseguiu levantar a quantia para ir ao evento deste ano, que marcará o 66º aniversário da captura da ilha japonesa.

Linn foi um dos primeiros soldados a pôr os pés na ilha em fevereiro de 1945. Ele era operador de rádio da Companhia de Sinaleiros de Assalto. “Eu tinha que comunicar o que acontecia nas praias para os navios no mar”, lembrou-se. “Eu pude ver balas zunindo e colegas sendo atingidos. Não foi nada bom. Uma experiência marcante”.

Linn foi um dos 59 sobreviventes de Iwo Jima que compareceram com suas famílias à 21ª Reunião Anual da associação. Como parte do evento, o grupo visitou uma escola infantil, onde foram recebidos por uma linha dupla de crianças carregando bandeiras nacionais – eles passaram pelo meio, sorrindo e acenando.

Quando sentaram-se para almoçar na biblioteca da escola, os estudantes entregaram cartões de agradecimento – que eles próprios fizeram – aos veteranos.

Isso significa muito para mim”, disse Linn, que foi professor após a guerra. “As crianças são ótimas. Que escola maravilhosa eles têm aqui”. Enquanto filmagens de época eram mostradas na TV, os veteranos contaram histórias e fizeram discussões com os alunos.

Comparecendo pela sexta vez, o veterano da Marinha Kimel Brent veio com a esposa e três netos. Ele disse que chegou a nem querer cogitar ir às reuniões para não trazer de volta memórias horrendas da guerra.

Eu queria esquecer tudo, e quase consegui”, disse Brent. “Mas um dia meus netos me pediram para escrever uma história sobre o que aconteceu. Eu fiz, tinha 13 páginas. Aí fiquei mais confortável para falar e comparecer às reuniões”.

Ele disse que serviu em Iwo Jima por um ano, com a perigosa missão de acompanhar tanques enquanto se moviam pela ilha. Revelou que embora muitas coisas horríveis tivessem acontecido, ele gosta de dividir boas memórias com outros veteranos que tiveram experiências similares.

No fim da visita à escola, escoteiros presentearam os veteranos com a bandeira americana, e 22 estudantes cantaram “American Tears” em coral.

Vocês mostraram valor e coragem naquele dia”, disse um estudante. “Até hoje vocês são nossos herois”.

Sobrevivente de Iwo Jima e ganhador da Medalha de Honra, Hershel Woodrow “Woody” Williams agradeceu os estudantes e professores, e em seguida o grupo embarcou num ônibus.

Durante a reunião deste ano ocorreu uma homenagem aos sobreviventes do cruzador USS Indianapolis, afundado em 30 de julho de 1945, e uma reencenação do hasteamento da bandeira no Monte Suribachi.

Fonte: Times Record News, 19 de fevereiro de 2011.


Veja também:
>>Veteranos fazem emocionada peregrinação a Iwo Jima
>>5 coisas que você não sabia sobre Iwo Jima
>>Nota de Falecimento: Jack Lucas
>>Série da HBO tem foco na Guerra do Pacífico
>>Nota de Falecimento: Charles W. Lindberg
Comente aqui!

Nenhum comentário: